Видео


BELMONTE



Comunidade Judaica de Belmonte


Просмотров: 14247
Добавлено:
Длительность: 5:40
Комментарии: 70

Тэги для этого Видео:



Найти больше видео в категории: "29"
Видео загрузил:
Показать больше видео, загруженных


Комментарии:

Автор MICHEL DE LIMA ( назад)
BELMONTE

Автор Vitor Santos ( назад)
Caro amigo, "Sameach Pessach"

Автор Vitor Santos ( назад)
ובעברית גם רעה. אני עכשיו רק כמה מילים

Автор Vitor Santos ( назад)
יידיש היא לא הכי הטובה שלי. אנא ראה את כתובת הדוא"ל שלי לעיל, לתרגם אותו
לאנגלית, ולתקשר ישירות עם לי .. מה לעשות אמצעי yavanty?

Автор YehudaLion ( назад)
A tua opinião e vontade é irrelevante. Aliás, tudo a teu respeito é
irrelevante.

Автор YehudaLion ( назад)
Ein baya. Ani yavanti :)

Автор Vitor Santos ( назад)
החלק הראשון הוא באנגלית

Автор Vitor Santos ( назад)
נסה להבין. לקרוא מימין לשמאל כמו עברית. ----- כחולאינדיגו@gmailנקודה.com

Автор YehudaLion ( назад)
Likewise Vitor. Laila tov haver!

Автор Vitor Santos ( назад)
Pá, os Judeus chegaram a Portugal pelo Século II ou III. Portanto muito
antes de haver Nação Portuguesa. O tesoureiro de Afonso Henriques era
Judeu, e chamava-se Yahia Ben Yahia, e já era antes de implantação da
Nacionlidade o Grão-Rabino dos Judeus da região onde vivia ,entre a Galiza
e Braga.

Автор Vitor Santos ( назад)
Meu caro, não tem o conhecimento que o "Homem" como o concebemos, tem
origem em África? Passou por vários estádios de evolução, tal como Darwin
considera que passam os animais, e foi-se adaptando e transformando sté ao
que é hoje. De vez enquando encontra-se uma nova espécie de animal que
desconhecíamos. Simplesmente hoje uma evolução. De África o "Homem" migrou
para Norte e foi-se espalhando pels continentes. Estude, leia, aprenda e
saiba!

Автор Vitor Santos ( назад)
Que são aceites pelos Portugueses.

Автор Vitor Santos ( назад)
Quando digo a Torah também me refiro ao Talmud!

Автор YehudaLion ( назад)
Vitor, in regards to Haplogroup R1b, it doesn't matter if it's highly
frequent in Europe. The origin of Y-DNA haplogorups can be tested by the
number of mutations and haplotype diversity. Having said, it's in the
region of Turkmenistan, Northern Persia and Afghanistan where you find the
oldest sublades of R1b and halso the highest haplotype diversity which
means this haplogroup was originated in that region.

Автор YehudaLion ( назад)
Vitor, I was talking in rude way to the other guy. I know it's hard to do
the research. It would be geat if our geneological tree was already in
electronic format. It would be much easier to do it this way.

Автор YehudaLion ( назад)
Podia referir para além dos casamentos mistos, os casos de adultério e
violação, mas creio que isto já é suficiente para exemplificar que os
estudos a que ambos se referem, oferecem apenas uma perspectiva limitada
sobre a miscigenação em Portugal e as origens israelitas de muitos
portugueses. Para além disso, convém lembrar que o haplogrupo R1b tem sido
detectado com uma frequência de 25%-27% entre a comunidade israelita de
Portugal e Espanha.

Автор YehudaLion ( назад)
Para além disto tudo, ainda há que ponderar a miscigenação entre israelitas
e o resto da população. Os casamentos mistos foram proibidos durante o
reinado visigótico e séculos mais tarde por via da Inquisição, proibiu-se o
casamente entre cristãos-novos e cristãos-velhos. Somente em 1773, por
ordem do Marquês de Pombal é que esta lei foi abolida. Todavia, mesmo
durante esse período, continuaram a ocorrer casamentos mistos.

Автор YehudaLion ( назад)
Convém no entanto saber que o estudo do cromossoma Y apenas reflecte uma
parte do nosso ADN. Há que considerar também o ADN mitocondrial entre
outros indicadores genéticos, nomeadamente a análise dos marcadores
bi-parentais. Outro factor a ter em conta ainda são as variantes dos
haplogrupos. Por exemplo, existem variantes do haplogrupo R1b que são
particularmente comuns entre os israelitas, libaneses, assírios, curdos,
arménios.

Автор YehudaLion ( назад)
O que o estudos indicam é que o haplogrupo R1b tem uma frequência de cerca
de 60% no país inteiro. A nível regional é no Norte onde verifica uma maior
frequência desse haplogrupo. Já, os haplogrupos J1, J2 e E1b1b que são
característicos do povo israelita, mas também de outras comunidades do
Levante têm uma frequência combinada de cerca de 25%.

Автор Vitor Santos ( назад)
Já vi uma em que haviam Judeus de Belmonte que eram entrevistados. Não sei
se foi no youtube ou se foi numa reportagem da RTP que visitou várias
regiões tradicionalmente conhecidas por lá existir população Judaica
assimilada ou declaradamente Judaica, como Belmonte.

Автор Vitor Santos ( назад)
A diferença não é muita, é só que os "Anussim" são conversos e os de
Belmonte "Cripto-Judeus", não se converteram. De resto não há diferença.
Conheço muitos que vieram de Marrocos, e são iguais a qualquer de nós. O
Maestro Álvaro Cassuto é um deles.

Автор Vitor Santos ( назад)
Tem razão. O meu seria Shem Tov.

Автор Vitor Santos ( назад)
Concordo Miguel. Muita gente em Portugsl não sabe que houveram casamentos
mistos, sobrtudo depois do Marquez de Pombal ter posto fim à Inquisição. .

Автор Vitor Santos ( назад)
Right. I wish I could know more about the inside of the Torah, and if I
could reach it go further on it, I started learning Hebrew but I only by
myself and it is very hard. I have started the ideia about my 20s but now
it is too much too late as you can see..

Автор Vitor Santos ( назад)
The best place to find ancestry is on the Archives of Madeira Island. I
only made tests of DNA on patriline haplogroup, and now with the luck of
money (the crisis), I am waiting until be able to do the test on my
motherline DNA. Regards Silver Wolf. Nice to change lines with you.

Автор Vitor Santos ( назад)
On my grand mother side, (mother of my father) it was impossible because
there was luck of data from the 3rd generatin backwards. On my mother's
side it is absolutely impossible because the services at "Torre do Tombo"
impossible. I have been trying since 2005, but the services there are very
bad and impossible to get informations.

Автор Vitor Santos ( назад)
I did it on my father's side, and could only do the branch of his father.
There re people whom I believe could be of Israelite ancestry. Some from
Spain arring in Portugal around XVI Century. He comes from families in the
Center of Portugal on the districts of Coimbra, Aveiro and Viseu.

Автор Vitor Santos ( назад)
Correct. Around the midle Century III.

Автор Vitor Santos ( назад)
In Spain and France 60% the population belongs to this group. UK 70%. The
Basques 90% , the Bretons and Catalonians (Barcelone) 80%. Agreed?.

Автор Vitor Santos ( назад)
Still Silver Wolf, the R1b is a variant of cromossoma Y and is spread all
over. The Irish kings of about 200 century "Colla Uais" and "Niall of the
Nine Hostages", had the same haplogroup, as well as Danish and German
people, for instance Christian I of Oldenburg, Christam I from Danmark. The
Czar Peter III of Russia aswell and the last Czar of Russia Nicolau
Romanov, belonged to this haplogroup. And I tell you this because all of
them belong th the same haplgroup as myself "R1b1b2-M269"..

Автор YehudaLion ( назад)
We Israelites have been living here long before Portugal emerged as nation
you stupid ignorant. It's because of people like yourself that this country
has been falling apart for centuries. And just by curiosity, have you even
bothered to check your own family tree? It's quite possible you have
Israelite roots yourself.

Автор YehudaLion ( назад)
Segundo a tradição rabínica ortodoxa, sim. O mesmo não diria de acordo com
a corrente reformista, ou com as tradições caraíta e samaritana.

Автор YehudaLion ( назад)
A maioria dos nomes adoptados pelos anusim depois das conversões forçadas
não é de origem hebraica. Não faria aliás muito sentido adoptarem nomes que
os diferenciassem do resto da população em Portugal e Espanha. Caso
contrário, seriam muito mais facilmente detectados pela Inquisição.

Автор YehudaLion ( назад)
The R1b populations made their way into the Northern region of the Black
Sea and also to Persia, Anatolia and the Caucasus region and from these
regions they migrated to Central and Western Europe, where they became
dominant over other male populations.

Автор YehudaLion ( назад)
The presence of R1b, according to more recent studies is more likely to
date back to the Neolithic Period and the arrival of Indo-European people
from Central Asia or the Caucasus region. It's possible though that some
R1b male populations migrated to Europe during the Paleolithic but the
majority only arrived during the Neolithic. Linguistic evidence also
suggest the origins of Indo-Europeans are found in Central Asia.

Автор YehudaLion ( назад)
Haplogroup R1b is original from Central Asia. It's in Central Asia where
you find the highest haplotype diversity for R1b and also the oldest
subclades of this haplogroup. The Haplogroup R1b itself is subcled of
Haplogroup R1, which in turn is original from that region as well. R1 is a
subclade of Haplogroup R. The other subclade of Haplogroup R is R2 which is
mainly found in India an Pakistan.

Автор Vitor Santos ( назад)
Correcto. Mesmo o nome Vaz, os nomes Sanches, Mendes, Sampaio, Abreu,
Soeiro, Rodrigues, Negrão, Soares têm ligações ao Judaísmo. E claro há
muitos mais. Levaria muito tempo, e muito espaço para descrevê-los

Автор Vitor Santos ( назад)
Trás os Montes tem uma forte herança Judaica que remonta aos tempos do Rei
Sancho I, conhecido pelo "Povoador", que mandou os Judeus para Trás os
Montes para ocuparem a terra. Hoje ainda há populações com hábitos de que
eles próprios desconhecem a origem, e que provêm dos antepassados, e se
foram trnasmitindo por "costumes" aos descendentes.

Автор Vitor Santos ( назад)
Pois mas na tradição Judaica, a descendencia é transmitida pela mãe. Isto
é, um homem pode não ser aceite como Judeu pelo cromossoma paterno, mas
pelo mitocondrial.

Автор Vitor Santos ( назад)
Hey, Miguel Vaz, do you konw that VAZ his a name with Jewish roots? So try
to find out where you came from. It is said that "If you shake your tree
(genealogical tree) among the fruits that falls from it, there is allways a
Jew. What do you think? In the XIV century the Jews where one third of the
Portuguese population, and not all of them were killed in the "pogroms"
neither on the "autos-da-Fé."

Автор Vitor Santos ( назад)
Not really. Thre are people belonging to the haplogroup R1b in Asia, but
also in Ireland, North Europe, Germany, Danmark, and so on... so, no one
can be very much sure about the real "roots" of this haplogroup.

Автор Vitor Santos ( назад)
Jews never done nothing to destroy christinity. The other way round, YES,
it happened and still goes on until this day as we can se on this page.

Автор Vitor Santos ( назад)
And you to which specimen do you belong? Ameba?

Автор Portugal aos Portugueses ( назад)
Fucking cockraoches, get out of my country you animals!

Автор John Smith ( назад)
Hoje judeus tudo fazem para destruir o Cristianismo e ainda vêm choramingar
sobre o que lhes aconteceu há 500 anos. Que gente asquerosa.

Автор nelson, esq. ( назад)
@InsideIsrael he's a chilean rabbi who was posted in belmonte, a small
village in portugal, where there's a small but growing community of
'marranos' (old nickname for sephardic jews). as an example of the work
done and integration in the community, he mentions the lack of a jewish
culture and that kosher products have to be imported from spain or france,
but they already started producing kosher wine, with olive oil, chocolate
and honey to come.

Автор Shibuki ( назад)
Quanto aos judeus sefarditas em particular, os vários estudos geneticos
indicaram que geneticamente eles estão relacionados com romanos, gregos,
berberes, egípcios, jordanos, palestinianos, libaneses, sírios, curdos,
arménios, georgianos, turcos, azeris e persas. Já os judeus ashkenazi,
apesar de possuirem em parte estas origens, estão também associados
geneticamente aos holandeses, alemães, polacos, ucranianos e russos,
sobretudo por via maternal.

Автор Shibuki ( назад)
Para quem não saiba, o haplogrupo R1b surgiu muito provavelmente na Ásia
Central (perto do Turquemenistão), onde hoje se verifica uma elevada
diversidade de haplotipos associados a este marcador genético. Os primeiros
portadores deste marcador genéticos separaram-se há milhares de anos. Uns
refugiaram-se na região do Cáucaso, (junto a Anatólia), enquanto outros
seguiram rumo à Europa Ocidental.

Автор Shibuki ( назад)
A presença do haplogrupo R1b entre os judeus sefarditas deve-se a vários
motivos, entre as quais destacam-se: 1) as origens hititas e huritas (povos
oriundos da Anatólia e do Caúcaso que vieram povoar aquilo que é hoje a
Síria, o Líbano e Israel) de muitos do antigos israelitas, 2) os casamentos
mistos com romanos e a conversão de muitos destes ao Judaísmo e 3) os
casamentos mistos com celta-iberos.

Автор Shibuki ( назад)
Ora este marcador genético, o R1b está associado a várias comunidades,
entre as quais destacam-se os celtas (que vieram habitar a costa atlântica)
e os romanos. Todavia, não é exclusivo deles, e também existe com uma
frequência significativa entre os judeus sefarditas (cerca de 30%), os
palestinians (10-15%), os sírios (10-17%), os curdos (10-13%), os turcos
(15-20%), os arménios(35-40%) , os georgianos (15-19%) e os turquemanos
(37-40%).

Автор Shibuki ( назад)
Concentremo-nos por isso nos poucos estudos realizados até à data. O que se
conclui a partir deles? Apesar das amostras utilizadas serem bastante
reduzidas (menos de 10 mil amostras par aum universo de cerca de 10
milhões) para que esses estudos sejam fiáveis do ponto vista estatístico,
uma das principais conclusões é a de que o marcador genético (haplogrupo)
mais frequente é o R1b. A sua frequência é de 60% em Portugal.

Автор Shibuki ( назад)
Os poucos estudos genéticos sobre a população portuguesa pouco adiantam
sobre a influência judaica. Para que se percba bem esta questão é preciso
ter em conta esses estudos genéticos baseiam-se maioritariamente na análise
do cromossoma Y que apenas é transmitido de pai para filho. Ou seja, apenas
considera-se a população masculina. Para estudar a população feminina, são
necessários estudos que ncluam a análise mitocondrial.

Автор Andre2010 ( назад)
País tolerante, nós? infelizmente, isso é o q gostamos de pensar. Quando em
belmonte, ainda mantêm as marcas dos cristãos-novos nas casas, q raio de
mensagem passamos aos judeus?

Автор Miguel Vaz ( назад)
Quanto aos sobrenomes, eu creio que é assunto complicado. Devido a nao se
saber quais os sobrenomes (puros) cristãos. Podiamos estar aqui dizer que o
sobrenome "Cruz" é cristão, o que é mentira, os criptojudeus foram mudando
os seus sobre nomes ao longo dos seculos.

Автор Miguel Vaz ( назад)
Apesar de Trás-os-Montes terem uma forte herança judaica, o resto do pais
nao foge a regra. Ainda hoje existem pessoas que praticam esses rituais,
que ja nao sao puros judaicos, mas foram adulterados com o passar dos anos.
Hoje em dias essas pessoas consideram se Cristãs, mas os seu antepassados
foram judaicos...

Автор Miguel Vaz ( назад)
Pois nao, é que nem Belmonte tem 60% de população judia. Como muitos
inventam (tem apanas 2%)! Mas voltando ao assunto, Os Anussim (judeus
convertidos á força) no seculo XV eram 1/3 da população Portuguesa, e a
dita expulsao nomeado por D. Manuel, nao foi primitiva e os relacionamentos
cruzados sucederam-se... mesmo em relação aos nomes actuais existem nomes
que sao de origem judaica (arvores,frutas,localidades, de simbolos cristãos
etc), por isso a minha afirmação em dizer os 60%.

Автор Miguel Vaz ( назад)
O Povo Português é aquilo que é actualmente Cristão, por isso nao vale a
pena dizer mais nada (as descendencias ou ascendentes nao dizem nada), mas
deve ver bem isso do estudo genetico... Quanta as mentiras notasse que
propaga mentiras...

Автор EDEUSdisse ( назад)
Belmonte? Desde quando é que Belmonte é representativo do restante
território português? Isso é tão absurdo como dizer que os portugueses são
80% africanos sub-saharianos porque se fez um estudo genético na Amadora.

Автор EDEUSdisse ( назад)
Porra , eu é que sou burro?! Estou-te a falar de estudos genéticos e tu
vens-me falar em rituais religiosos, o que é que tem o cu a ver com as
calças? Racista é vocês quererem forçar uma mentira sobre as origens
étnicas do Povo português, querendo que acreditemos que o Povo português é
na sua maioria judeu.

Автор Miguel Vaz ( назад)
A pessoas Burras!!! Racistas!!! Anti-semitas!!! Quem te deu esse
conhecimento devia ser pior que tu. Ja agora todos os livros que fizeram em
Portugal sobre os criptojudeus, foi com presença directa nos actos
religiosos!? FICA SABENDO QUE AS UNICAS PESSOAS QUE PRESENCIARAM ACTOS
RELIGIOSOS; FORAM O SAMUEL SHEWARTZ E FEDERICO BRENNER...

Автор Miguel Vaz ( назад)
Olha aqui em Belmonte, NUNCA vieram cá Inglês a fazerem trabalho genético!
Eu sou mesmo de Belmonte nao de outra Terra, as Tantas os judeus de
Belmonte sao escuros(como os Indios) e vieram de Marrocos? (estas
afirmações de pessoas Mentirosos e que nao tem conhecimento!!!) Acho que
devias aprender mais sobre os judeus de Belmonte e sobre a historia dos
Judeus Portugueses (Anussim)...

Автор EDEUSdisse ( назад)
A mim não me custa nada, agora não distorçam é os factos com estudos
bacocos ou com afirmações infundadas. Em Portugal há influências judaícas,
como há nos restantes países europeus, mas daí afirmarem que 20%, 30%, ou
até, surrealmente, 60% da população é de origem judaica, é simplesmente
mentir e ser intelectualmente desonesto.

Автор EDEUSdisse ( назад)
Sim, tenho a certeza desta estatística, os estudos foram realizados pelos
ingleses Stephen Oppenheimer e Bryan Sykes, e não há qualquer estudo
realizado por franceses. PS: Essa dos 60% é simplesmente digna de
gargalhadas.

Автор Miguel Vaz ( назад)
Tens que ver bem essa estatistica, porque eu sou de Belmonte, e os unicos
que fizeram trabalho genetico foi um grupo de medicos Frances e nao
ingleses! E a percentagem na População Portuguesa pode chegar aos 60%
(origem ao descendencia judaica)...

Автор EDEUSdisse ( назад)
PS: Curioso é que a maioria destes supostos judeus portugueses nem sequer
sabem falar português correctamente, o que demonstra o seu retorno recente
a Portugal vindos de países da América Latina, do Magreb ou da Turquia.

Автор EDEUSdisse ( назад)
Por outro lado, os portugueses que tenham cromossomas Y origem judaica,
serão na sua grande maioria mestiços com grande percentagem de genes
indo-europeus. Por outro lado, outros estudos genéticos, como os de Stephen
Oppenheimer, demonstraram que o cromossoma Y mais frequente em Portugal é o
haplogrupo indo-europeu Rb1, variando esta frequência desde os 60% no
Algarve a 90% no Norte de Portugal.

Автор EDEUSdisse ( назад)
Ou seja, a população portuguesa não tem 30% de origem judaica, nem a real
percentagem pode ser definida de tal estudo devido à sua falta de precisão
local, isto é, devido ao facto de não ter incidido únicamente sobre a
população portuguesa nem ter recorrido a uma amostra representativa dessa
mesma população.

Автор EDEUSdisse ( назад)
Não sejas mentiroso pá! O único estudo que existe foi feito por um
geneticista inglês, que de uma amostra de 1435 homens da península ibérica
(uma amostra muito pequena e sem destinção entre população portuguesa e
espanhola) chegou à conclusão que 19.8% dos homens dessa amostra tinham um
cromossoma Y de origem judaica.

Автор Miguel Vaz ( назад)
Está uma reportagem muito boa. Mas podia estar mais desenvolvida com
intervenção dos judeus de Belmonte.

Вставка видео:

URL 
Ссылка 

Поиск Видео

Top Видео

Top 100 >>>

Видео

Seo анализ сайта